Além disso, cole esse código imediatamente após a tag de abertura :
Loader

Blog

04 NOV O que muda no Ensino Médio com a BNCC?

O que muda no Ensino Médio com a BNCC?


Tem muita gente se perguntando o que é a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e como ela alcança o Ensino Médio. Aqui no Colégio Sigma, a equipe pedagógica está acompanhando tudo de perto para se atualizar, entender as mudanças e se preparar para atender com qualidade as novas demandas do ensino. A coordenadora pedagógica do Sigma, Silvia Helena Raimundo de Carvalho, explica quais as principais mudanças que chegarão com a BNCC. 

Ela lembra que a reelaboração do currículo do Ensino Médio é uma discussão antiga e que vai acontecer agora com a implantação da BNCC, que se trata de uma base nacional comum de ensino que servirá de parâmetro para as escolas de todo o Brasil, desde a educação infantil até o Ensino Médio. “O objetivo é estabelecer uma base comum e promover uma educação com equidade, qualidade e garantia para todos os alunos. Oferecer a todos o mesmo direito de aprendizagem”, reforça.

A BNCC define as competências e habilidades para as quatro áreas do conhecimento: Linguagem e suas tecnologias, Matemática e suas tecnologias, Ciências da Natureza e suas tecnologias, Ciências Humanas e Sociais Aplicadas e seus componentes curriculares dentro de cada uma delas.

O que traz maior inovação, destaca Silvia Helena, são os itinerários formativos. “São vários itinerários. Então o currículo do Ensino Médio vai ser composto de uma parte de conhecimentos que é da BNCC, que é a formação geral, e terá itinerários formativos que são indissociáveis a essa base”, pontua. O itinerário, explica a coordenadora pedagógica do Sigma, são conjuntos de unidades curriculares  que serão ofertados pela escola e o estudante poderá escolher em qual deles vai aprofundar o conhecimento. Poderão ser organizados por área do conhecimento, e são diferentes áreas, ou na formação técnica.

Silvia adianta que esse sistema vai facilitar a vida dos estudantes, principalmente na preparação para o vestibular, uma vez que eles poderão escolher aprofundar os estudos nas áreas correlatas aos cursos para os quais prestarão vestibulares. Se for para um curso de engenharia, por exemplo, poderá optar pelos itinerários de física, matemática, química. Por sua vez, as provas de ingresso para as universidades e a do Enem também sofrerão adaptações, segundo Silvia Helena.

Quando será implementada?
As escolas, acrescenta a coordenadora pedagógica, deveriam ter um cronograma de implementação da BNCC já em 2019. Um cronograma para que esse processo pudesse começar a funcionar em 2020. Mas no Paraná, isso só vai acontecer em 2021 porque as escolas dependem de uma regulamentação da Secretaria Estadual de Educação que ainda não foi divulgada. Então, no Estado, as escolas só terão a BNCC constituída a partir de 2021.